Compartilhe

Vendas nos supermercados devem fechar o ano em alta.

Entre janeiro e setembro, o avanço passa de três por cento, na comparação com o mesmo período de 2018.



O balanço foi divulgado pela associação brasileira do setor, a Abras.

Para a entidade, mesmo de forma ainda lenta, a economia do País tem se recuperado.

A má notícia para o consumidor é que os preços aumentaram.

Em um ano, o valor mínimo pra que o cliente possa encher o carrinho com os 35 itens mais comprados pulou de 460 para 468 reais.



Destaque negativo para a cebola, cujo preço quase triplicou; para a batata, que quase dobrou; e para o tomate, que está 22 por cento mais caro.