Compartilhe

Atualizado em

Parte dos refletores do estádio não funcionou e a organização decidiu cancelar a partida.



Por Jean Bordini

A partida entre Brasil e Argentina pela decisão do Super-Clássico Das Américas marcada para essa quarta-feira, na cidade de Resistência, na Argentina foi cancelada por problemas com a iluminação do estádio.

Parte dos refletores não funcionou e a partida não pôde acontecer.

Às 22h, horário que a partida estava marcada, as duas equipes entraram no campo e seguiram todo o cronograma até o pontapé inicial. Mas a luz não voltou.



Após conversar várias vezes com o goleiro Jefferson do Brasil e o zagueiro Sebá Dominguez, capitães das seleções, o árbitro decidiu pelo retorno das duas equipes ao vestiário para a normalização do problema. O que não aconteceu.

Até as 23h10m, o refletor principal continuava apagado. Assim, a organização decidiu cancelar a partida.

Logo após o cancelamento do jogo a seleção seguiu para o aeroporto de Resistência para retornar ao Brasil.

De acordo com o diretor de Seleções da CBF, Andrés Sanches, pela lógica, o Brasil já é campeão. Pois ganhou a primeira partida da decisão (2 a 1, em Goiânia).

O dirigente afirmou ainda que não existe a possibilidade da realização de uma nova partida.

No regulamento do Superclássico, independentemente de o Brasil ter vencido o primeiro jogo, o campeão do torneio será decidido em comum acordo entre a CBF e a AFA.

“O engraçado é que em uma cidade chamada Resistência, não teve literalmente resistência para segurar a iluminação do estádio acesa”.