Compartilhe

Atualizado em

Procurador da República Deltan Dallagnol foi advertido pelo Conselho Nacional do Ministério Público por críticas aos ministros do Supremo Tribunal Federal.



A punição foi decidida em julgamento, por OITO votos a favor e TRÊS contrários e ficará nos registros funcionais do coordenador da força-tarefa da Lava Jato, em Curitiba.

O processo administrativo disciplinar era sobre uma declaração do procurador a entrevista de rádio de que ministros do STF formavam uma “panelinha” e mandaram uma mensagem muito forte de leniência a favor da corrupção.

Dallagnol se referia a retirada de trechos de depoimentos que envolviam a Odebrecht e o ex-presidente Lula das mãos do então do juiz Sérgio Moro, hoje ministro, e remetidas à Justiça de Brasília.