Compartilhe

Produção de etanol despenca 14 por cento, em 2019.

Pelo menos a do chamado álcool hidratado, aquele colocado direto no tanque do veículo.



Projeção feita pela Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab, aponta que deixarão as usinas do País menos de 20 bilhões de litros, nesta safra.

Já no caso do álcool anidro, a tendência é de uma alta de 12 por cento, na comparação com o ciclo anterior, para 10 bilhões de litros.

Esse é o tipo de combustível misturado à gasolina.

Ao todo, serão produzidos quase 32 milhões de litros de etanol, na safra 19/20.



E perto de um milhão e meio não virá das usinas de cana, mas das de milho.

A produção de combustível à base do grão tem crescido, principalmente, na região Centro-Oeste.

Para os motoristas, o preço do etanol despencou mais de 30 centavos, desde o começo da safra, em maio.

Porém, os recuos perderam força, em agosto, e a Agência Nacional do Petróleo diz que o preço médio, na bomba, está perto de dois reais e 80.