Compartilhe

Texto da reforma da Previdência que será apresentado à Comissão de Constituição e Justiça do Senado nesta quarta-feira já soma pelo menos 230 emendas.

Na segunda-feira, passava de 370 adendos para avaliação do relator, Tasso Jereissati (PSDB-CE).



O senador vai analisar uma a uma das sugestões, que serão colocadas em votação na CCJ.

Se for aprovado na própria quarta-feira, o texto segue para o plenário da Casa, para votação em dois turnos, a partir da próxima quinta-feira.

O texto-base é o mesmo aprovado na Câmara, com exceção de dois pontos.

Um deles, o critério de renda per capita de 1/4 do salário mínimo para recebimento do benefício de prestação continuada (BPC).



O outro, que retirou a elevação da soma da idade mínima e tempo de contribuição na regra de transição para trabalhadores em situação de insalubridade.

O relator vai incluir as mudanças mais relevantes numa nova minuta de Proposta de Emenda Constitucional para tramitar em paralelo ao texto principal.