Compartilhe

Brasileiros mais ricos ganham quase 40 vezes mais que a parcela pobre da população.

Pelo menos é o que diz pesquisa da consultoria Tendências, que analisou a diferença de renda entre a chamada classe A e as classes D e E.



Mostrou, também, um aumento da desigualdade nos últimos dois anos.

Nesse caso, os mais ricos são aqueles que ganham cima de 18 mil reais por mês. E os mais pobres são famílias que sobrevivem com menos de dois mil 459.

Chama a atenção fato de que a diferença entre as classes é quase o dobro dos índices oficiais, registrados pelo IBGE. Que dizem que os ricos ganham cerca de 21 vezes mais que os pobres.

A explicação estaria na forma como a pesquisa é feita.



A consultoria explica que levou em conta, por exemplo, no caso dos mais ricos, dados do Imposto de Renda, enviados à Receita Federal.

Enquanto o IBGE faz entrevistas com a população. E diz que, nesse caso, muitas vezes os mais ricos informam apenas o salário.

E ignoram outras receitas, que aparecem no Imposto de Renda, como aplicações e o recebimento de alugueis.