Compartilhe

A Prefeitura de Capivari divulgou um comunicado na manhã de hoje (05) para informar que com a chegada das águas, oriundas das cidades de Campinas e Monte Mor, houve um aumento do risco de extravasamento da calha do leito do rio Capivari. A equipe da Defesa Civil iniciou visitas nas áreas de risco para que a população esteja atenta e preparada, caso seja necessário sair de suas residências.



A orientação, neste momento, é para que os moradores preparem os pertences e móveis, movendo os móveis que puderem, para minimizar os impactos, bem como estejam preparados caso seja necessário sair das residências.

ÁREAS DE RISCO
As principais áreas de risco de alagamento no município são:

  • Moreto
  • Santa Rita do Trevo
  • Juventus
  • Padovani
  • Jardim Santo Antônio
  • Rua Hermínio José Panserini
  • Rua José Busato
  • Rua Antônio Bocchio
  • Rua Padre Haroldo (Centro)

Até o momento, não houve transbordamento do rio Capivari, que está, de acordo com a régua de aferição, em 1,84 metros. O transbordamento pode ocorrer ao atingir 2 metros. A situação do município é de Estado de Atenção e o monitoramento, por parte da Defesa Civil, é constante.

O nível do Rio Capivari atingiu por volta das 10h30, 1,84 metros de profundidade na região da ponte da Av. Pio XII, onde se encontra a régua que serve de base para medição. | Foto: Tonny Machado


ABERTURA DAS COMPORTAS
As comportas da Barragem Leopoldina estão abertas na totalidade (canal, profundidade e drenos), de modo a facilitar o escoamento da água do rio Capivari, diminuindo a possibilidade de enchentes.

PLANO DE AÇÃO IMEDIATA
Sempre em dezembro e até março, a Defesa Civil de Capivari realiza o PAI (Plano de Ação Imediata) para enchentes, que consiste em diretrizes para preservação de vidas e redução de danos materiais e ambientais decorrentes de possíveis alagamentos associados ao período chuvoso.