Compartilhe

Brasil deve colher, neste ano, 234 milhões de toneladas de grãos. Caso esse número se confirme, a safra atual terá crescimento de 2,8%, na comparação com a anterior. Ou seja, seis milhões e meio de toneladas a mais.

Alta foi puxada principalmente por um melhor rendimento das lavouras, já que o avanço da área plantada será menor. Um e meio por cento, para 62 milhões e 600 mil hectares.



As projeções foram divulgadas pela Companhia Nacional de Abastecimento, a Conab.

Destaque para o algodão, uma vez que as boas cotações fizeram o plantio disparar, neste começo de ano.

A área cultivada deve crescer nada menos que 33% e puxar uma produção 28% maior, de quase quatro milhões de toneladas.

Por outro lado, nas lavouras de soja a situação não é tão boa.



A colheita esperada, de 115 milhões de toneladas, ainda faz com que ela responda sozinha por quase metade da produção nacional de grãos.

Porém, como o clima não ajudou, esse número representa quebra de três por cento, na comparação com o ano passado.

Mesmo com um pequeno aumento da área de cultivo.