Compartilhe

Brasileiros nascidos em julho poderão usar, a partir desta segunda-feira, até mil e 45 reais do saldo do Fundo de Garantia, o FGTS.

A liberação do dinheiro é uma forma de tentar ajudar aqueles que foram economicamente afetados pela pandemia do coronavírus. O que também deve beneficiar o comércio, por exemplo, com o aumento das vendas.



Qualquer brasileiro que tenha saldo em contas ativas ou inativas do FGTS, ou seja, do emprego atual ou dos antigos, poderá usar o dinheiro.

Caso o valor seja de até mil e 45 reais, será possível resgatar tudo o que estiver depositado. Porém, o pagamento segue uma rotina parecida com a do auxílio emergencial. Ou seja, o dinheiro cai primeiro em uma conta digital da Caixa aberta pra cada beneficiário e não pode ser nem sacado, nem transferido.

Mas é possível pagar contas e fazer compras pela internet, por meio de um cartão de débito virtual, que deve ser criado no site do banco. Ou até fazer compras no comércio via aplicativo de celular Caixa Tem, que informa na hora do pagamento um código a ser lido pela maquinha do cartão, caso o estabelecimento conte com a tecnologia.

Só depois de um tempo, no caso dos nascidos em julho, a partir de 17 de outubro, será possível sacar ou transferir, se sobrar dinheiro. A Caixa diz que o calendário foi montado assim para evitar aglomerações nas agências.



Após a liberação, com base no mês de nascimento, o dinheiro do FGTS ficará disponível pra saque até o fim de novembro.

Caso não seja retirado até lá, voltará para o saldo do Fundo de Garantia. O calendário completo de pagamentos está no site da Caixa.