Compartilhe

Um homem de 42 anos, morador de Itaquera, sem registro de vacinas e vulnerável a infecções, é a primeira vítima fatal do sarampo, após 22 anos sem registro da doença no estado de São Paulo.

O caso foi confirmado pela Secretaria Municipal da Saúde, na quarta-feira, que constatou a causa da morte ocorrida em 17 de agosto.



De acordo com a Coordenadoria em Vigilância Sanitária – Covisa, o paciente tinha condição de saúde fragilizada em decorrência de cirurgia para retirada do baço. E não tinha registro de vacinação contra sarampo ou outras doenças que protegeria o sistema imunológico da deficiência no combate a infecções.

O Estado de São Paulo não registrava mortes pela doença desde o último surto, em 1997. Na capital, a vacinação contra o sarampo vai até sábado, 31 de agosto.

A campanha, iniciada em junho, já imunizou 41 POR CENTO dos jovens de 15 a 29 anos e 63 POR CENTO dos bebês de seis meses a um ano.

A cidade contabiliza MIL 637 casos de sarampo e no estado são DOIS MIL 457 confirmados.