Compartilhe

O poder da união! Subiu para 1.800 o número de respiradores consertados e devolvidos a hospitais pela rede voluntária de manutenção coordenada pelo SENAI. Os respiradores são essenciais para salvar vidas de pacientes da Covid-19. Nesta segunda, 20, uma transmissão ao vivo nas redes sociais agradeceu aos mais de 700 voluntários envolvidos na iniciativa.

Respirador consertado – Foto: reprodução / SENAI

Desde o início da pandemia no Brasil, foram recebidos para conserto 3.919 ventiladores pulmonares. Desses, 1.082 estão em manutenção, 178 em calibração e 1.850 já foram devolvidos aos hospitais de 460 municípios de todos os estados.



O grupo voluntário é formado por SENAI, ArcelorMittal, BMW Group, Fiat Chrysler Automóveis (FCA), Estúdios Globo, Ford, General Motors, Honda, Hyundai Motor Brasil, Instituto Votorantim, Instituto de Pesquisas Tecnológicas (IPT) e POLI-USP, Jaguar Land Rover, Mercedes-Benz do Brasil, Moto Honda, Petrobras, Renault, Scania, Toyota, Troller, Usiminas, Vale, Volkswagen do Brasil e Volvo do Brasil, com o apoio do Ministério da Saúde, do Ministério da Economia, do Ministério da Defesa, da Agência Brasileira de Desenvolvimento Industrial (ABDI) e da Associação Brasileira de Engenharia Clínica (ABEClin).

“Essa inciativa deu uma demonstração clara de que a sociedade brasileira se une em torno de um propósito quando é bem construído, bem concertado entre parceiros, colocando a afirmação da vida à frente de qualquer outra questão”, afirmou o diretor-geral do SENAI, Rafael Lucchesi.

Em todos os estados brasileiros, existem 40 postos de manutenção de ventiladores pulmonares, essenciais no tratamento de doentes graves da Covid-19.

Fonte: Só Notícia Boa