Compartilhe

Ministro da Justiça e Segurança Pública, Sérgio Moro, quer agilizar a coleta de dados de DNA de condenados por crimes violentos dolosos.

O objetivo é fazer com que até 2020 todos os acusados por esses crimes façam parte da Rede Integrada de Bancos de Perfis Genéticos.



Reportagem publicada no último domingo pelo jornal O Estado de S.Paulo mostra que aumentaram as investigações policiais que utilizam os dados da rede.

O número passou de 436, em 2017, para 559 no ano passado, um crescimento de 28,2%.

De acordo com levantamento feito em novembro de 2018, 18 mil e 80 criminosos já estão com seu perfil genético incluído no banco de dados.

Vale lembrar que um crime é considerado doloso quando o autor teve a intenção de agir de forma violenta contra outra pessoa.