Compartilhe

O Carnaval é a maior festa popular do Brasil.

Movimenta diversos setores da economia e é responsável por injetar bilhões de reais na economia do país, todos os anos.



E um estudo realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo, a CNC, estima que a festa não deve deixar a desejar em 2020.

Segundo estimativas, apenas as atividades turísticas relacionadas ao carnaval deste ano deverão alcançar o maior o volume de receitas desde 2015: 8 bilhões de reais.

Na comparação com 2019, um aumento real de 1%.

Três segmentos responderão, juntos, por quase 90% de toda receita gerada com o maior feriado do calendário nacional: o de alimentação fora de casa, representado por bares e restaurantes, o segmento de transporte de passageiros rodoviário, aéreo e aluguel de veículos e o de serviços de hospedagem em hotéis e pousadas.



Ainda de acordo com as estimativas da CNC, metade da movimentação financeira deve ficar concentrada em 3 estados: Rio de Janeiro, São Paulo e Bahia.

A CNC acredita também que o aumento da demanda no comércio e no serviço vai favorecer a contratação de cerca de 25 mil e 400 trabalhadores temporários, considerando os meses de janeiro e fevereiro.

É um volume de temporários quase 3% superior ao registrado em 2019.

Outro dado relevante é que mais de 18 mil dessas vagas temporárias de emprego devem ser oferecidas no ramo de alimentação.