Compartilhe

De olho nas grandes forturnas, o Fisco espanhol tenta cobrar da cantora colombiana Shakira, uma dívida de 14 milhões e 500 mil euros.

A ação corresponde ao período de 2012 a 2014, e a artista alega que não tinha residência fixa na Espanha na época.



Durante mais de uma hora, Shakira falou diante do Tribunal de Instrução, em Barcelona. Ela é acusada por seis crimes fiscais.

Deu detalhes sobre sua atividade profissional e explicou que até 2015, fazia visitas eventuais à Espanha, pelo relacionamento com o jogador do Barcelona, Gerard Piqué.

Também se valeu da agenda de show mundiais e a participação no programa The Voice, nos Estados Unidos.

A assessoria de Shakira afirma que ela cumpriu com as obrigações tributárias em todos os países onde trabalhou, inclusive no período citado na ação.



A promotoria acusa a cantora de canalizar o capital gerado com shows e comercialização de perfumes da sua grife por empresas registradas em paraísos fiscais, isentos de tributação, nas Ilhas Virgens britânicas, Ilhas Cayman, em Malta, no Panamá e em Luxemburgo.