Compartilhe

26 ocupações foram excluías da categoria do Microempreendedor Individual (MEI) do Simples Nacional.

Entre elas, as atividades de vendedores de fogos de artifício, de extintor de incêndio e coveiro



Os profissionais já cadastrados no MEI nas profissões excluídas podem permanecer assim ainda este ano, mas, em 2020, terão que migrar para outra categoria de empresa.

Para isso, será preciso pedir o descadastramento do MEI no portal do Simples Nacional, Clique Aqui.

Lá também da pra ver a lista completa das 26 atividades que não podem mais ser enquadradas no modelo.

Vale lembrar que o MEI é voltado para a pessoa que trabalha por conta própria. 
São mais de 500 atividades, como diarista, cabeleireira e manicure, por exemplo.



O faturamento permitido no Programa do Microempreendedor Individual é de até R$ 81 mil por ano, o que dá uma média mensal de R$ 6.750 – e só é permitido ter um funcionário contratado.