Compartilhe

Pelo menos 27 mil pessoas tiveram senhas e dados bancários roubados por um software malicioso que circula desde o início do ano.

Batizado de ‘Guildma’, o malware tinha como alvo, no começo, apenas computadores que rodavam sistema em português.



Por isso, segundo a Avast, empresa de segurança que fez o alerta sobre o programa malicioso, a maioria das vítimas é do Brasil.

Em maio, houve registros de ataques a computadores configurados em outros idiomas e, de acordo com os números divulgados, já foram mais de 155 mil ataques a pelo menos 130 bancos e outros 75 serviços online no mundo, incluindo Netflix e Amazon.

Segundo a empresa de cibersegurança, o vírus se espalha através de e-mails fraudulentos. Mensagens que supostamente, contém notas fiscais, faturas e convites para pesquisas.

Quando o usuário clica e abre o arquivo infectado, o Guildma é executado e passa a buscar informações bancárias em todo o computador.



As máquinas infectadas podem ficar mais lentas e apresentar conexão ruim com a internet, além de fechar janelas de navegação automaticamente, para forçar novos logins e poder roubar credenciais.