Compartilhe

Novas regras para os juros no cheque especial, que começam a valer a partir de 06 de janeiro do ano que vem, permitem a cobrança de uma taxa sobre o limite de crédito concedido aos correntistas.

A medida colocou o teto de OITO POR CENTO ao mês no cálculo dos juros sobre o saldo usado pelo cliente.



Já a tarifa de até ZERO VÍRGULA 25 POR CENTO poderá ser cobrada mensalmente de quem tem crédito acima de 500 reais nas contas especiais.

Não chega a ser uma taxa como a CPMF, paga em cada movimentação financeira, mas será cobrada mesmo que os clientes não entrem no especial

Só não vai pagar quem tem limite de até 500 reais. Acima disso, os bancos podem taxar o que exceder o mínimo.

Na prática, pra quem tem cheque especial de MIL REAIS, por exemplo, o banco pode cobrar UM REAL 25 CENTAVOS todos os meses, equivalente a ZERO VÍRGULA 25 POR CENTO sobre o valor que excedeu os 500 reais mínimos.



Essa cobrança começa a valer em 1º de junho, e as instituições financeiras devem avisar os clientes com um mês de antecedência.