Compartilhe

Atualizado em

Prefeitura afirma que o contrato com o TG que vence este ano será renovado.



Por Jean Bordini

Depois de quase 100 anos de existência em Capivari, surgiram boatos, no fim do ano passado, de que o Tiro de Guerra, o TG 02-011 poderia fechar.

Para entender o motivo desses boatos e esclarecer a situação, a nossa equipe procurou o novo chefe do Tiro de Guerra, o Subtenente Barbosa. Ouça a entrevista abaixo.



Segundo o Subtenente, existe um Termo de Acordo de Cooperação entre o Exército Brasileiro e a Prefeitura Municipal, e segundo ele em nenhum momento foi citado o encerramento do contrato.

O Termo de Acordo trata das obrigações do exército e do município para a manutenção do Tiro de Guerra.

De acordo com o Subtenente, por conta de algumas solicitações que haviam sido feitas à administração anterior e não haviam sido atendidas, o Comando da Região Militar esteve presente em Capivari, no ano passado, para cobrar a prefeitura sobre as melhorias.

Segundo Barbosa, já foram feitas algumas melhorias na estrutura do prédio, onde está instalado o Tiro de Guerra, no entanto, muita coisa ainda precisa passar por manutenção no local.

O Comando da Região Militar deve voltar à cidade em Fevereiro. O Subtenente espera que até lá os problemas estejam solucionados ou ao menos, com as soluções encaminhadas.

A nossa equipe procurou a Prefeitura de Capivari para saber quando as solicitações do Tiro de Guerra serão atendidas.

De acordo com nota enviada pela Assessoria de Imprensa, ficou combinado entre o prefeito interino, André Rocha (PSOL) e o Subtenente Barbosa, em um primeiro contato, que será feito um novo encontro em breve para que o prefeito vá ao TG, conheça as necessidades estruturais do local e, posteriormente, defina qual a melhor maneira de ajudar a unidade.

Outro questionamento que fizemos à Prefeitura foi sobre o contrato entre a Prefeitura e o TG. A última renovação havia sido feita em 2008 e como dura cinco anos, este ano deve ser renovado.

Segundo a Prefeitura, o contrato vence no início do segundo semestre, e de acordo com o prefeito interino o vínculo será renovado e o Tiro de Guerra permanecerá em Capivari.

Ouça abaixo a entrevista com o Subtenente Barbosa chefe do Tiro de Guerra de Capivari.