Compartilhe

O vereador conquistou uma liminar que deu o direito de cumpriam o mandato desde 15 de março. E conversou com a nossa equipe.

Por Yuri Rossi



Por unanimidade na votação de 6 x 0, além do prefeito de Capivari, Rodrigo Abdala Proença (PPS), o vice-prefeito, Vitor Hugo Riccomini (PTB), o vereador Davilson Roggieri também foi absolvido no Tribunal Regional Eleitoral referente ao processo nº51569, que trata de possível abuso de meios de comunicação.

O vereador conquistou uma liminar que deu o direito de cumpriam o mandato desde 15 de março.

Nesta segunda-feira, dia 10, o vereador conversou com a nossa equipe e falou sobre o caso. Ouça abaixo.

RELEMBRE O CASO
Em outubro de 2012, logo após as eleições, o Juiz Cleber de Oliveira Sanches julgou procedente a ação de investigação judicial eleitoral ajuizada pelo Ministério Público Eleitoral contra Rodrigo e Vitor, e também o vereador eleito Davilson Roggieri, e locutores de uma rádio comunitária de Capivari.



Todos eles foram acusados pela Justiça Eleitoral de terem sido coniventes com propaganda eleitoral antecipada e propaganda partidária indevida na rádio comunitária. Segundo a denúncia, a rádio era usada para divulgar a candidatura de Proença e difamar o ex-prefeito e candidato a reeleição, Luis Donisete Campaci (PMDB).

Na decisão, o juiz eleitoral pediu a aplicação da sanção de inelegibilidade do prefeito Rodrigo Proença e seu vice Vitor Riccomini e também do vereador Davilson Roggieri para as eleições de 2012 e para as que se realizarem nos oito anos subsequentes, bem como a cassação do registro de candidatura dos políticos.

Com a decisão, os políticos foram impedidos de assumir o cargo e não puderam ser empossados na cerimônia ocorrida no dia 1º de janeiro deste ano.

Porém, no dia 12 de março, Rodrigo, Vitor e Davilson haviam conquistado o direito de assumir seus cargos, após liminar concedida pela Juíza Clarissa Campos Bernardo, em segunda instância, no Tribunal Regional Eleitoral (TRE).