Compartilhe

Atualizado em

O projeto recebeu pedido de vistas pelo vereador Jorge Elias para correção de um erro de digitação.



Por Yuri Rossi

A Câmara Municipal de Capivari realizou na noite dessa segunda-feira (15) a vigésima oitava sessão ordinária do ano.

Na ordem do dia, o projeto de lei que cria o Fundo Municipal de Habitação de Interesse Social (FMHIS) e institui o seu conselho novamente teve a sua votação adiada para próxima semana.

O projeto recebeu pedido de vistas pelo vereador Jorge Elias (PMDB) após o vereador Arnaldo Annicchino Nacarato (PMDB) detectar um erro de digitação no projeto.



De acordo com Arnaldo no texto o projeto aponta 6 membros para o conselho, porém na hora de descrever os setores o texto apresenta 7 membros.

O fundo tem natureza contábil, com o objetivo de centralizar e gerenciar recursos orçamentários, para os programas destinados a implementar políticas habitacionais de interesse social, direcionadas a população de menor renda.

O projeto deve retornar na próxima sessão com o texto já corrigido.

Já o requerimento de autoria de Nacarato foi aprovado pelos vereadores. No requerimento o vereador solicita informações referentes ao não cumprimento, pelo executivo, da lei municipal nº3572/2009, que dispõe sobre a criação do guia da saúde da rede pública municipal.

Durante o uso da tribuna os vereadores apresentaram diversos assuntos do interesse do município.

O presidente da casa o vereador Vitor Hugo Riccomini solicitou a alteração do regimento interno alterando de 10 minutos para 15 minutos o uso por cada vereador da tribuna livre. De acordo com Vitor com apenas uma sessão semanal 10 minutos seria pouco para sua utilização.

O presidente fez essa solicitação após alguns vereadores solicitarem mais alguns minutos após o tempo que consta no regulamento.

Essa solicitação deve ser analisada pelas comissões.